PRODUTOS DA FEIRA DO PRODUTOR

Os produtos que podem estar em sua mesa

Um dos fatores que explicam a qualidade e frescor dos alimentos co- mercializados nessa feira é o fato de que se respeita o critério de partici- par somente aqueles produtores que cultivam os seus produtos. Leva-se em consideração que a Feira do Produtor local perde o sentido se forem abastecidos por centrais distribuidoras de alimentos hortifrutegranjeiros, portanto alguns dos produtos são cultivados, somente em determinadas épocas do ano.
autorizada a reprodução desde que citada a fonte: Jornal Pires Rural - Limeira - www.dospires.com.br

Edição 162 - Dezembro 2014

Foto:Marcel Menconi/ JPR - Feira do Produtor Rural de Limeira - ONG Viva Pires
Flores de Abóbora altamente recomendadas para quem têm osteoporose
As flores de abóbora são uma delícia culinária que podem ser adicionadas a saladas, sopas, grelhados ou à milanesa. Não contém gordura saturada, sódio e colesterol, quase 90% do seu conteúdo é de água. Embora não contenham tanta vitamina A como a abóbora, são ricas em cálcio e fósforo, altamente recomendadas para as pessoas que têm problemas com a osteoporose.

Você vai comer sempre no mesmo dia em que colhe-las. Lave cuidadosamente com água fria e seque em papel toalha.

As flores de abóbora na cozinha são um prato inovador pode cortá-las em tiras finas para colocar em uma salada. Você pode grelhar as tiras com cebola, alho e gengibre em um pouco de azeite até que estejam aromatizadas e servir com arroz ou macarrão, ou acompanhar uma carne ou peixe.

Você pode enrolar as pétalas uma sobre a outra em forma de charuto apertado, podem ser refogadas em azeite de oliva ou recheadas de queijo. É muito digestiva, sendo possível consumi-lá crua ou cozida.

Foto:Marcel Menconi/ JPR - Feira do Produtor Rural de Limeira - ONG Viva Pires
A banana verde pode ajudar na redução de peso e do colesterol
Banana Verde
Além de ser saborosa, a banana verde ainda pode ajudar na redução de peso e do colesterol, além de controlar a quantidade de açúcar no sangue (glicemia). Rica em amido, a fruta também fornece energia para o organismo, regulando o intestino e ajudando na digestão.
Quando encontrada na forma de farinha ou biomassa, a banana verde mantém os mesmos nutrientes e calorias.

A farinha de banana tem um gosto neutro e pode ser utilizada na substituição parcial ou total da farinha de trigo. Outra opção é polvilhar o farelo nas refeições, em frutas, no iogurte ou até na água. Boa alternativa para o lanche da tarde, no horário que bate aquela fome.

Você também pode preparar um “biomassa” de banana verde: Cerca de meia panela de pressão de água (a quantidade suficiente para cobrir as ba- nanas) e 12 bananas verdes. Quando a água estiver borbulhando, coloque as bananas e tampe a panela. Espere chiar por 10 minutos e deixe a pressão passar naturalmente. Coloque a polpa da fruta - sem as cascas - para bater no liquidificador (pode ser necessário um pouco de água quente). Coloque a mistura em fôrmas de gelo e a outra metade em um pote de vidro, por até 7 dias. Quando for utilizar retire do congelador no dia anterior e coloque na geladeira,ou coloque no microondas,em um pote de vidro, por 1 minuto. Sirva batido em vitaminas, sucos, caldo de feijão, sopa, patês, massa de pão e bolo, etc..

Foto:Marcel Menconi/ JPR - Feira do Produtor Rural de Limeira - ONG Viva Pires
Tomatinho: seu grande diferencial é ter um saboroso muito adocicado
Tomate Cereja
O tomate cereja possui as mesmas propriedades que as dos primos maiores. Todos são bons para o organismo por carregarem boas doses de vitaminas A e B, minerais, fósforo, potássio, cálcio e ácido fólico.

Seu grande diferencial é ser muito saboroso e adocicado, a ponto de ser consumido como fruta ou como tira-gosto. Pelo mundo, esse tomatinho passou a ser consumido como uvas, além de também enfeitar e dar um toque de classe nas saladas.

Tente várias receitas de saladas em que ele atua com prevalência, como a salada colorida de quinoa, a salada rápida de espinafre ou a minipizza!

Foto:Marcel Menconi/ JPR - Feira do Produtor Rural de Limeira - ONG Viva Pires
O Caju além de bastante utilizado na culinária é riquíssimo em benefícios para a saúde humana
Caju
Fruta nativa do Brasil, o caju é encontrado praticamente em todos os estados do país. O caju, por completo, é riquíssimo em benefícios para a saúde humana, além de bastante utilizado na culinária, surgindo em sucos, pratos e sobremesas, fortalece o sistema imunológico e tem efeito antioxidante no corpo devido a sua alta concentração de vitamina C.

Por ser rico em fibras, o caju ajuda no funcionamento do intestino e ajuda também a controlar a saciedade, que é de extrema importância para aqueles que necessitam perder peso.

Se misturado o seu suco ao chá de carqueja, estes irão agir na limpeza do organismo e melhor digestão.

Foto:Marcel Menconi/ JPR - Feira do Produtor Rural de Limeira - ONG Viva Pires
Pimenta Biquinho e Mini Pepinos ideais como petiscos e como acompanhamento para as refeições
Pimenta Biquinho e Mini Pepinos
A pimenta biquinho é uma pimenta que ganhou fama e popularidade no Brasil, porque ela apresenta pungência (ardência) baixa, o quê permite que sejam consumidas de maneira muito agradável.

Os Mini pepinos são ideais como petiscos e como acompanhamento para as refeições. Frequentemente chamados ‘qukes’, eles são pequenos e crocantes.

Foto:Marcel Menconi/ JPR - Feira do Produtor Rural de Limeira - ONG Viva Pires
A Lichia foi introduzida no Brasil em 1810 pelo Jardim Botânico do Rio de Janeiro
Lichia
Lichia é uma fruta bem doce e deliciosas com formato de coração. Sua origem é a China. As lichia são ricas em minerais como potássio e cobre. A palavra “lichia” no idioma chinês significa “aquele que dá os prazeres da vida”.

A Lichia é uma boa fonte de vitamina B2 e B6, que ajuda o corpo a produzir energia e para uma boa digestão, contém vitaminas do complexo B que é importante para a reprodução celular, para a renovação da pele, cabelos e unhas.

Ela foi introduzida no Brasil em 1810 pelo Jardim Botânico do Rio de Janeiro, onde se adaptou bem. O cultivo para fins comerciais só teve início a partir de 1970 em Minas Gerais, São Paulo e norte do Paraná.

Foto:Marcel Menconi/ JPR - Feira do Produtor Rural de Limeira - ONG Viva Pires
A Uva Niágara Rosada contou com o trabalho de adaptação e geração de novas tecnologias conduzidas pela Embrapa Uva e Vinho
Existem diversas espécies de uva, porém as mais conhecidas no Brasil são: uva Itália, Niágara, branca e rosada. É uma fruta rica em sais minerais, tais como: cálcio, ferro, fósforo, magnésio, sódio e potássio. Possui também, em quantidade razoável, vitaminas (complexo B e vitamina C).

Não é muito calórica, pois 100 gramas de uva possui, aproximadamente, 50 calorias. É muito utilizada para a fabricação de sucos, doces, vinhos e geléias. O sabor da uva varia muito de acordo com o tipo de solo, podendo ser doce, cítrico ou ácido. É uma fruta típica da região asiática, sendo que o plantio foi introduzido no Brasil na época da colonização portuguesa (século XVI).

A niágara rosada a partir da década de 90 passou a ser produzida em regiões tropicais, graças ao trabalho de adaptação e geração de novas tecnologias conduzidas pelo Embrapa Uva e Vinho em parceria com outras instituições.
© 2013 - Jornal Pires Rural